terça-feira, 2 de junho de 2009

0

Mais do que palavras na voz de uma contadora de histórias

Foi ao ar na Tv Osasco o programa conta aqui, feito pelos alunos do curso de jornalismo do unifieo.
Um bate papo pra lá de agradável. Os apresentadores Lívia Andrade e Fábio Brito se deliciam com as doces palavras da amável Dete professora e também contadora de históras.

segunda-feira, 1 de junho de 2009

0

Acaba o sonho de Susan Boyle


Contra todas as expectativas, a cantora escocesa Susan Boyle, de 48 anos, perdeu a final do concurso "Britain's Got Talent", que a tornou num fenómeno da música britânica.

Susan Boyle voltou a cantar a música "I Dreamed a Dream", do musical "Os Miseráveis", mas desta vez subiu ao palco com um longo vestido prateado, bem diferente do estilo simples que apresentou numa fase de apuramento de candidatos, quando interpretou pela primeira vez esta canção.
Na final do concurso "Britain's Got Talent", que aconteceu este sábado, Susan Boyle ficou em segundo lugar. O público preferiu o grupo de dança urbana "Diversity".
Os vídeos da primeira interpretação "I Dreamed a Dream" de Susan Boyle, que até então era uma anónima cidadã da pequena localidade de Blackburn, na Escócia, foram vistos cem milhões de vezes no Youtube, ultrapassando as 18,5 milhões de visitas aos vídeos da investidura de Barack Obama como presidente dos Estados Unidos.
A vida de susan deu o que falar. Teceu muitas histórias.





0

HIstórias em bibliotecas




O Nome da Rosa é, sem dúvida, uma das obras clássicas da literatura mundial
recente. Seu autor, Umberto Eco, ao mergulhar no universo das bibliotecas medievais,
retrata o poder que estas exerceram, bem como as estratégias na concepção das estruturas
físicas (grandes labirintos) e organizacionais utilizadas como impeditivos do acesso ao
conhecimento.
Uma abordagem emanentista da história exposta possibilita compreender o poder
dos bibliotecários como guardiões da memória, ao impedir a aproximação de leitores de
textos considerados impuros e impróprios. Mas permite igualmente identificar de que forma
a ordem moral e religiosa se reveste de significações intencionais para justificar e
naturalizar a censura por parte do regime eclesiástico.







0

O beco do crime


A quem goste dos mais variados tipos de de contos e histórias, não é a toa que o site beco do crime, esta no ar.

Dedicado aos mais variados contos de investigãção policial, traz uma grande pitada de suspense, fatos verídicos, e alguns assutadores.

Para quem é forte ou para aqueles que apenas gostam e adimiram este tipo de trabalho, sem preconceito, mas merce aplausos. É de arrepiar então ai vai um conto:
Morte súbita

Imagino o que pensam e falam entre si, naquele velho carro amassado, enquanto olham para meu importado do ano. Já fui como eles. Com os amigos dos tempos ruins, a caminho do trabalho, em velhos fuscas, quantas vezes não apontei maravilhas motorizadas ao lado e perguntei: "Já pensaram , nós num daqueles?"
Agora reduzem a velocidade. Vão querer emparelhar, de novo, quem sabe para admirarem algum detalhe, talvez as magníficas calotas de liga leve. Param na minha frente, por quê? Saem do calhambeque, por quê? Usam revólveres, por quê?

Paulo Mota
0

Forest Gump



E como falar sobre contores de histórias e não falar de Forest Gump, cuja estrela é Tom Hanks, brilhante ator cinematográfico de hollywood.
Quarenta anos da história dos Estados Unidos, vistos pelos olhos de rapaz com QI abaixo da média que, por obra do acaso, consegue participar de momentos cruciais, como a Guerra do Vietnã e Watergate.





O filme ganhou 6 Oscars: Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Ator (Tom Hanks), Melhor Roteiro Adaptado, Melhores Efeitos Especiais e Melhor Montagem.

O filme estreou no Brasil em agosto de 1994 e permaneceu em cartaz até meados de abril do ano seguinte


0

Retroceder vivendo

É incrível com nossa imgaginção vai longe, assim conta a história do filme "O Estranho Caso de Benjamin Button".
Adaptado a partir da história de F. Scott Fitzgerald, sobre um homem que nasce com oitenta anos e regride na sua idade: um homem, como qualquer um de nós, que é incapaz de parar o tempo.
O filme conta a história de Benjamin e da sua "viagem" fora do comum, das pessoas e lugares que descobre ao longo do seu caminho, dos seus amores, das alegrias da vida e da tristeza da morte, e daquilo que dura para além do tempo.
Assim como ouvir alguém contando uma história, melhor ainda é poder reproduzi-las com imagens cinematográficas.



O filme ja esta dispoível em locadoras.

0

Arte no palco

Ja vimos neste blog que quando o assumto é contar histórias não faltam oportunidades e diferentes maneiras.
Isso se dá devido a mobilidade que temos, graças as formas de comincação, cada vez mais podemos encontrar maneiras diferente de contar uma história.
E uma delas é arte no palco histórias com fantoches.
Um jeito muito legal de navegar numa história cheia de imaginação e conhecimento. Os personagens ganham vida pelas falas que reproduzem, com suas atitudes muitas vezes psoitivas, a interpretação ganha força, e aimaginação leva você a lugares entes não conhecidos.
Por isso se ainda assim voçê pensa que contar histórias é um bicho de sete cabeças, os fantoches podem lhe ajudar a mudar de idéia.
E então ja contou histórias hoje?
No site http://www.artepalco.com.br/, é possivel ver mais dicas.

domingo, 31 de maio de 2009

0

De contadores para contadores

"A ilusão é tão útil como a certeza: e na formação de todo o espírito, para que ele seja completo, devem entrar tanto os Contos de Fadas, como os Problemas de Euclides" - Eça de Queiroz



Certamente você ja deve em algum momento ter vivido ou comtemplado a história de alguém.
Essa pode ter sido de um personagem que mais gostou, de um amigo próximo de situações as vezes que nunca imaginou passar.
Pensando nisso é importante lembrar que ser um contador de histórias basta apenas ter frequentado uma essencial escola: a vida.
Ela quem nos dá suporte, traz elementos importantes os quais poderão tecer uma história.
O homem passou a contar histórias apartir do momento em que reproduziu suas próprias histórias.
As histórias não estão presas a imaginção ou fatos verídicos, mas esta em tudo o que nos rodeia.

0

O jornalista como contador de histórias

Para que a história seja verdadeira é fundamental ouvir o outro lado.

No jornalismo você não deve cometer um erro, caso ocorra rapidamente se justifique, as informações são divulgadascom muita rapidez nos dias atuais.
Este é o princípio básico: o jornalista tem que ser muito ético, muito correto. Tem que primar exatamente por isso para que seu trabalho surta o efeito. E que efeito é esse?
Um jornalista é um contador de histórias e precisa de bons elementos para que sua história seja bem contada, seja compreendida. E esses bons elementos passam exatamente por esses princípios de conduta que são o de levar a ferro e fogo essa questão ética.
Na verade um jornalista apresenta para um público, seja ele quem for, todos os elementos de uma história e esse tirar suas conclusões.

No poema abaixo reflita sobre isso

"Era uma vez..."

É assim que boa parte das estórias começa e é assim que vou cumprimentar você, meu visitante, e contar um pouco de mim.

Era uma vez uma menina que adorava ler e gostava tanto das estórias que lia que, um dia, não aguentou e desandou a sair por aí, contando o que leu. E quanto mais lia, mais contava, num círculo infindo de dar e receber.

E é isso que você vai encontrar aqui. Vou partilhar com você as agruras, aventuras, alegrias e aprendizado da minha caminhada nessa maravilhosa arte de contadora de estórias. Aqui trago estórias, contos, lendas, causos, vídeos e textos que considero importantes para o trabalho do contador.

Um poema de Gabriela Kopinits
0

Tapetes contadores de histórias


Que histórias até hoje você conhece? As de Monteiro Lobato como: reinações na Narizinho?Ou aquelas que ouviu quando criança?

Então é hora de olhar para fora e perceber que existe muitas coisas por ai.





É o caso do grupo do Rio de Janeiro " os tapetes contadores de histórias".
Sob o olhar de Carlos Eduardo Cinelli e Warley levam as mais belas histórias representadas em tapetes, para todas as idades



Destaque para o grupo que valorizam a prosa de Carlos Drumond de Andrade, importante escritor de obras nacionais.



Se você é do Rio não perca a oportunidade de conferir de perto esse trabalho.Se não mate sua curiosdade visitando o site, é muito legal.

www.tapetescontadores.com.br/




Os contadores de histórias estão espalhados pelo mundo e em diversas regiões do Brasil, encontre-os.

Você pode assitir alguns vídeos neste blog e ver fotos também. No mês de junho em especial daremos atenção a este grupo.

Ocorreu um erro neste gadget